segunda-feira, 11 de maio de 2009

Angústia

O olhar desesperançoso se voltava ao horizonte..
Como viver a vida, este rio de águas tão turvas? - Questionava-me - Como aproveitar a pureza dos sorrisos e cantos de vitória? - Não sabia de muita coisa sobre o que deveria almejar.
Depois ia chegando a outras conclusões, ainda com o mesmo olhar cinza:
-Acho que nunca fui ninguém. Sempre me olhei no espelho e pensei "E dai? Nada nunca muda..." - E baseava-se nisso a minha verdade.
Quando você vive de chimeras e ilusões a vida parece mais feliz.
Não da pra sobreviver só assim se iludindo,
Mas já que isso traz a tão anseada felicidade instantânea
E sendo essa a única forma alcançável aos fracos de felicidade plena,
Parece feliz se iludir.
Talvez eu só estivesse confuso o tempo todo, mas nunca tive esperança em nada que fiz.
Eu cresci e agora paro pra olhar pra traz..
Porque não sei viver no presente?
Porque nem ao menos sei como viver?
Não sei o que quero ser, nem o que fazer...
Talvez a falta de esperança é o que faz nada mudar..
Mas ainda hei de aprender algo com esta vida.

2 comentários:

  1. 'felicidade instantânea' acho que já disse isso algumas vezes .-.

    ResponderExcluir